20 anos depois da Rio 92: mobilização digital em preparação para a Rio+20

Por: Marccella Lopes Berte, Brasilia

A conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – Rio+20, que acontecerá em maio de 2012, no Brasil, tratará do grande dilema do nosso século: o desenvolvimento e o meio ambiente caminhando juntos – 20 anos depois que o mundo começou a debater o tema do desenvolvimento sustentável e novamente onde tudo começou. A expectativa são grandes mobilizações em torno de mudanças na política e na economia mundial.

Há 20 anos muitos de nós eramos crianças e não entendíamos bem do que se tratava o assunto, mesmo que tratando-se do futuro do planeta. Além disso, não existia a internet de forma tão difundida.

Os jovens foram historicamente protaginistas de mobilizações e lutas sociais. Ao mesmo tempo a internet é uma ferramenta política dessa geração e são os jovens de hoje os que mais navegam na rede mundial de computadores. Será que encontramos aqui uma oportunidade de mobilização social em toro de uma pauta?

Video

Rio + 20 deve ser um espaço de grande articulação e mobilização de movimentos sociais e ambientais preocupados com os rumos do desenvolvimento mundial e a preservação dos rucursos, que alguns chamam de bens públicos globais. Em síntese, a Conferência se propõe a debater 3 questões: avaliação do cumprimento dos compromissos acordados na Rio 92, economia verde, e arquitetura institucional para o desenvolvimento sustentável. A Rio+20 portanto, tem o potencial para ser um momento ao mesmo tempo de balanço das conquistas e derrotas das ultimas duas décadas.


É evidente que cada vez mais o mundo vive uma encruzilhada do desenvolvimento, onde a crise econômica financieira mundial apontou de forma avassaladora os limites do modelo econômico vigente. Os neoliberais compreendem que arcar com os custos sociais econômicos e ambientais dos outros não é eficiente, mas querem responder a isso com um grande mercado de CO² e transformar países pobres em desertos verdes. Também compreendem que a pobreza e as desigualdades crescentes são fermentos da emigração e atuam como assistencialistas na desconstrução dos direitos dos cidadãos em várias partes do mundo. Temas como a economia verde, são temas novos, mas que aparentemente oferecem uma nova roupagem ao capitalismo sem oferecer novas relações no mundo do trabalho.

Por isso, diante dessa disputa planetária, precisamos mobilizar a sociedade em rede, em especial, os jovens, para primeiro – faze-los conhecer um pouco mais sobre o histórico das Conferências da ONU sobre o Desenvolvimento Sustentável e criar condições de debates mundial entre a sociedade para um alerta mundial aos governantes.

Já existem portais, redes sociais e referências na internet que sejam capazes de aglutinar e formar a opinião dessa geração de jovens – que é decisiva para reverter o tempo perdido que determinados governantes insistem em gastar em troca da manutenção de seus lucros e de suas matrizes energéticas sujas. Em 2012 termina o tempo de vigência do Protocolo de Kyoto e agora, quais serão as novas tentativas de acordo? Vamos ficar parados? Comece agora a mobilização digital em preparação para a Rio+20.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s